Mãe: O significado da mulher multifuncional

By

Está sem tempo de ler? Que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo!

 

Ser mulher é ser de tudo um pouco, né? Eu não conheço uma só mulher que não exerça múltiplos papéis no seu dia-a-dia e na vida e acho que já aprendemos muito sobre isso desde pequenas.

Quando somos crianças aprendemos a brincar com esses papéis, de uma forma muito lúdica é claro, mas que se pararmos para ver é quase como um treinamento… haha.

Desejamos ter uma casinha toda cor de rosa, com móveis fofinhos, bonecas com profissões diferentes, nos apaixonamos por princesas e suas histórias mágicas como se já estivéssemos de certa forma, projetando um pouco do que sonhamos para nossa fase adulta através das bonecas.

Lembro que uma das coisas que eu mais amava quando pequena, era a possibilidade de cuidar de um bebê, trocar a fralda, dar a chupeta ou o que quer que a boneca do momento me permitisse fazer. Não sei se foi ali ou mais pra frente o que despertou isso em mim, mas eu sempre soube que queria ser MÃE. E quer algo mais multifuncional do que ser mãe? É claro que existem diversos tipos de mulher multifuncional, mas falando por mim, meu maior exemplo disso sempre foi minha mãe.

Quando eu era pequena, ela me levava 3 vezes por semana na casa na qual ela era diarista de limpeza. Pegávamos o ônibus cedinho, eu ficava com ela ou assistindo TV durante umas 4 horas, até que ela terminasse seus afazeres e fossemos para o segundo e principal emprego dela: Ascensorista de elevador. Antes dela iniciar essa segunda jornada de trabalho, me deixava na creche, onde eu esperava até umas 18:30 ela ir me buscar.

Sempre fomos só nós duas no dia-a-dia. Sim, eu tenho pai e eles não eram separados, mas ele sempre trabalhou viajando para fora e no fim, minha mãe acabava fazendo o papel de mãe e pai. Fosse em reuniões da escola, ou quando eu ficava doente, fazendo mercado, comida e até mesmo no dia dos pais quando tínhamos alguma apresentação da creche ou escolinha.

É mãe, acho que essa foi a melhor lição que tu poderia me ensinar: o quanto uma mulher pode ser forte, independente, batalhadora e fazer acontecer quando realmente PRECISA ou deseja algo. Tu me ensinou a acreditar em mim, na minha capacidade e me mostrou que apesar de eu poder sim contar com muitas pessoas, eu sou autossuficiente para correr atrás dos meus sonhos, das minhas vontades! E se hoje eu sou o que sou, foi graças a ti e se no futuro me tornar um terço do que tu és, já estarei bem demais.

Ter um exemplo de mulher multifuncional me mostrou uma perspectiva muito diferente sobre nós, mulheres. Mostrou-me que somos CAPAZES, FORTES  e que juntas vamos muito mais longe, apesar de saber que nem sempre temos esse “personagem” em nossas vidas.

De toda a forma, com esse texto eu espero te inspirar e te mostrar que independente de qual tenha sido o teu caso tu é muito mais forte do que tu pensa, viu mulher? Esse mundo pode ser teu e tu vai conquistar os teus sonhos sim! Pode não ser hoje, nem amanhã e pode ser que tu tenha que desempenhar muitas funções até esse dia chegar, mas saiba que ele chega! Porque no final, todas nós somos super mulheres e somos muito mais capazes do que a gente imagina.

Também fiz um vídeo num bate papo com minha mamy, assista abaixo!

E aí qual foi a mulher multifuncional da tua história? Conta pra gente!

Beijo do tamanho do Rio Grande!

You may also like